O blog feito para as noivas do interior de São Paulo
CERIMÔNIA E FESTA
Cerimônia e Festa
DressGo
Tips For Bride

Plano B para casamentos ao ar livre: Como lidar com os imprevistos?

O sonho de ter um lindo casamento ao ar livre pode se transformar num verdadeiro pesadelo. Essa frase é capaz de deixar muitas noivas de cabelos em pé, não é verdade? Vocês já sabem que somos completamente apaixonados por cerimônias realizadas ao ar livre, seja no campo, na montanha ou na praia. Para quem também ama a ideia de realizar o casamento com o pôr do sol ou com um cenário maravilhoso, a principal dica é: tenha um bom planejamento. A atenção deve ser redobrada em relação aos possíveis imprevistos – e isso só é possível com um trabalho de assessoria por trás.

Sem dúvidas, a chuva é o principal motivo de preocupação das noivas. Infelizmente, esse é um dos poucos fatores difíceis de se prever e de buscar uma alternativa de maneira imediata. Caso vocês tenham optado por uma cerimônia ao ar livre, é imprescindível que considerem a possibilidade de mal tempo no dia do casamento. O tão temido plano B deve fazer parte do planejamento e da logística, seja com montagem de cobertura ou até mesmo com mudança do local da cerimônia. Nós trouxemos as melhores dicas para vocês, depois de um bate-papo com a Bruna, assessora e cerimonialista da Par Perfeito Cerimonial, de Campinas.

‪Garrett County Chamber of Commerce‬
‪Garrett County Chamber of Commerce‬

Antes de qualquer coisa, é importante que vocês se sintam seguros com a decisão, diante de todos os prós e contras. “A beleza é o principal motivo das noivas para a escolha dos espaços ao ar livre. O entardecer e o pôr do sol contribuem e muito com o encantamento no dia do casamento. Além de deixar o álbum e o vídeo ainda mais incríveis”, explica Bruna, que também ressalta a importância de um planejamento e organização pela assessoria responsável. “Avaliar o espaço durante a visita técnica e as prioridades dos noivos são pontos cruciais para a tomada de decisão no caso de um plano B. Conhecer os detalhes do espaço e se antever a possíveis problemas, sejam eles técnicos ou relacionados ao tempo fazem parte da nossa avaliação inicial”.

“Casar ao ar livre não é sinônimo de casamento em um espaço sem estrutura. Por isso, na hora de escolher o local, verifique se ele fornece tudo o que você precisa. A natureza é o ponto alto dos casamentos ao livre, porém é também a maior preocupação. Além da chuva, ainda existe a possibilidade de ventanias e uma maior incidência de pernilongos”, analisa Bruna. Como podemos ver, mesmo que o tempo colabore no dia do casamento, a cerimônia ao ar livre exige alguns cuidados básicos. Garantir o conforto dos convidados é um dos principais pontos para que eles vivam um dia inesquecível num lugar com um cenário encantador. Em relação aos fornecedores, caso eles ainda não conheçam o local, vale agendar uma visita técnica. Só assim para definir as prioridades, conhecer a infraestrutura e já prever os possíveis problemas.

Lindo casamento com cerimônia ao ar livre já realizados pela Par Perfeito Cerimonial
Lindo casamento com cerimônia ao ar livre já realizados pela Par Perfeito Cerimonial

Portanto, se vocês estão prestes a realizar uma linda cerimônia ao ar livre, fica a nossa principal dica. A decisão de contratar a cobertura deve ser avaliada desde o início da escolha do espaço e alguns questões devem ser levadas em consideração. “O espaço permite a inclusão de uma cobertura? Que tipo de cobertura deverá ser feito?
 Ela será contratada apenas em casos de chuva ou deverá ser contratada de imediato? “, questiona Bruna, da Par Perfeito Cerimonial. Segundo ela, é possível contatar um fornecedor para a montagem de cobertura com até três dias de antecedência do casamento. Essas são algumas das perguntas que os noivos devem fazer ao avaliar a viabilidade da ideia. Ponderar as expectativas, as vantagens e as desvantagens para, finalmente, tomar a melhor decisão em relação ao espaço para cerimônia.

Casamentos com cerimônia ao ar livre já realizados pela Par Perfeito Cerimonial
Casamentos com cerimônia ao ar livre já realizados pela Par Perfeito Cerimonial
Tips For Bride

Cerimônia e festa de casamento em restaurantes. Que tal?

De uns tempos para cá, as cerimônias de casamento ganharam mais flexibilidade em relação ao formato tradicional. Com isso, os noivos foram presenteados com inúmeras opções para realizar o grande sonho do casamento. Há alguns anos, a cerimônia em igreja era praticamente o único modelo possível para os casais. A tendência de casamentos ao ar livre como no campo, em fazendas ou à beira-mar ganharam força e conquistaram definitivamente o coração dos noivos. Especialmente quando pensamos em mini weddings, os restaurantes já podem ser considerados como uma das principais opções. No início, era uma tendência exclusiva de grandes cidades como São Paulo, que ofereciam excelentes opções, mas praticamente todas para casamentos de grande porte.

Hoje, várias outras cidades do estado de São Paulo também contam com restaurantes super charmosos que permitem cerimônias de casamento em seus estabelecimentos. A nossa dica é: caso você tenha um lugar preferido para jantar com seu amor, pergunte a eles sobre a possibilidade de realizar o seu grande dia no local. O mais bacana dos restaurantes é que, geralmente, os noivos têm alguma ligação emocional com o lugar – o que acaba deixando o dia do casamento ainda mais especial. Para os noivos católicos, uma cerimônia fora da igreja não tem validade pela Igreja Católica Apostólica Romana, ou seja, não pode ser realizado por um padre. No entanto, é perfeito para cerimônias ecumênicas realizadas por celebrantes ou pastores. Outra opção é realizar a cerimônia na igreja apenas para a família e, depois, fazer a cerimônia e a festa num espaço livre.

Mesa de doces de casamento no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Divulgação)
Mesa de doces de casamento no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Dani Pacces)
Mesa de doces de casamento no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Divulgação)
Mesa de doces de casamento no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Marcio Norris)

Quase sempre, os restaurantes são espaços que já oferecem o mínimo de infraestrutura para realizar um casamento perfeito. Além do mobiliário para a cerimônia e para a festa, os noivos ainda podem desfrutar de um serviço de buffet incrível. São diferentes formatos possíveis, desde finger food até buffet à francesa, que seria o menu empratado. Cada estabelecimento trabalha num formato, mas a grande vantagem é que quase todos possuem uma estrutura charmosa e super romântica, cujos detalhes foram pensados com cuidado para o seu grande dia. “Na minha opinião, vários fatores são importantes na escolha do restaurante, mas o principal é a facilidade. Acredito que a culinária também conta muito. Quando você frequenta um restaurante, já conhece a comida e se sente mais seguro na hora de tomar a decisão sobre o menu”, explica Tatiana Sahagoff, gerente de eventos do Cantaloup, que fica no Itaim Bibi, em São Paulo.

Quando pensamos num casamento em restaurante e, ao mesmo tempo, num formato mais tradicional de festa em salão de eventos, fica difícil compará-los. No primeiro caso, ao fechar o contrato com um restaurante, você acaba eliminando uma série de fornecedores. Eles serão responsáveis pelo espaço em si, pelo buffet, pelo mobiliário, além de itens como toalhas para as mesas, talheres, copos e pratos. São formatos completamente distintos e, para decidir entre um modelo e outro, é importante definir qual será o estilo do casamento. Os restaurantes são locais recomendados no caso de mini weddings e, na maioria das vezes, procurados por noivos mais jovens que estão pagando a própria festa ou por pessoas mais velhas, que já estão no segundo casamento ou casais que já estão juntos e querem oficializar a união.

Mesas de jantar para os convidados no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Divulgação)
Mesas de jantar para os convidados no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Gisele Rampazzo)
Mesas de jantar para os convidados no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Divulgação)
Mesas de jantar para os convidados no Restaurante Cantaloup, no Itaim Bibi, em São Paulo (Gisele Rampazzo)

Visitas técnicas aos restaurantes é essencial para avaliá-los e poder comparar entre um serviço e outro. “É importante pesquisar sobre a seriedade do restaurante. Às vezes, o lugar começa a fazer eventos com preços acessíveis porque está precisando aumentar o faturamento, mas não tem nenhum experiência com isso. Se tiver oportunidade de conversar com algum cliente ou fornecedor que já utilizou o espaço, é sempre bom pegar referências. Outro ponto a se observar é a manutenção do restaurante: um lugar bem cuidado, com toalhas em ordem, cadeiras limpas e banheiro cheiroso denota uma maior dedicação ao negócio. Além de, obviamente, a culinária. É sempre importante experimentar a comida algumas vezes antes de fechar o evento”, explica Tatiana Sahagoff, do Cantaloup.

As particularidades e características de cada espaço, além da infraestrutura em si e do orçamento, são determinantes na escolha do local. No caso do restaurante Quinta da Canta, por exemplo, o grande diferencial é justamente a localização, já que ele fica dentro de uma reserva da Mata Atlântica. “Nós só abrimos o restaurante aos finais de semana para almoços demorados inspirados no movimento slowfood. Nossos diferenciais são os jardins da casa, a comida deliciosa e a exclusividade do atendimento, onde os donos estão sempre presentes e garantem o aconchego do espaço”, diz Sergio Lima, sócio-proprietário do restaurante Quinta da Canta. Ao comparar os diferentes formatos e tipos de estabelecimentos, uma dica importante é avaliar o que está incluso na proposta comercial e qual será o tipo de serviço oferecido (confira um post especial sobre os principais tipos de buffets para casamento).

Os casamentos em restaurantes podem comportar até 200 convidados sentados, mas é comum que seja um número ainda menor de pessoas. “No Cantaloup, nossa capacidade máxima é para 200 pessoas e acredito que existam poucos restaurantes que comportem mais do que 100 pessoas. Podemos dizer que sim, restaurantes são adequados para mini weddings. A nossa média é de 100 a 120 pessoas, mas já fizemos eventos menores, de até 14 pessoas na sala privativa”, conta a gerente Tatiana Sahagoff.

Casamento no campo realizado no restaurante Quinta da Canta (André Kioto)
Casamento no campo realizado no restaurante Quinta da Canta (Dri Castro)
Casamento no campo realizado no restaurante Quinta da Canta (Dri Castro)
Casamento no campo realizado no restaurante Quinta da Canta (André Kiono)
Casamento realizado no restaurante Ruella, em São Paulo (Divulgação)
Casamento realizado no restaurante Ruella, em São Paulo (Divulgação)
Casamento realizado no restaurante Ruella, em São Paulo (Ricardo Cintra)
Casamento realizado no restaurante Ruella, em São Paulo (Ricardo Cintra)
Local de cerimônia para casamentos realizados no restaurante Vicolo Nostro, em São Paulo (Divulgação)
Local de cerimônia para casamentos realizados no restaurante Vicolo Nostro, em São Paulo (Divulgação)
Tips For Bride

Dicas para incluir seu cachorro na cerimônia de casamento

Para alguns casais – especialmente aqueles que já moram juntos e tem um animal de estimação em casa – é difícil aceitar a ideia de que o pet não irá dividir o dia mais especial da vida de vocês. Eles são praticamente um membro da família e é natural que os noivos façam questão da presença deles. Ainda bem que o tempo passou e muita coisa mudou nos últimos anos. É cada vez mais frequente o número de noivos que decidem inclui-los na cerimônia do casamento. Eles têm uma participação toda especial no cortejo de entrada, seja carregando as alianças ou na companhia das daminhas e pajens.

Os trajes e acessórios especiais para pets dão um charme extra nesse momento tão importante para os noivos. Nós adoramos a ideia! Mas, apesar de toda a fofura, é uma decisão que pressupõe uma série de cuidados e precauções. Nós reunimos algumas dicas e instruções para te ajudar nessa etapa. São algumas perguntas essenciais para se certificar de que tudo sairá exatamente como você sempre sonhou. No blog, já tivemos um lindo casamento realizado ao ar livre na Fazenda Santa Barbara – dos noivos Monique e Binho, em que o cachorro Mobi carregou as alianças até o altar e ainda participou do ensaio fotográfico do casal, logo após a cerimônia. Vamos às dicas, noivinhas queridas?

Para deixar o cortejo das alianças ainda mais especial: daminhas, pajens e seu bichinho de estimação juntos (Brides / Style Me Pretty)
Para deixar o cortejo das alianças ainda mais especial: daminhas, pajens e seu bichinho de estimação juntos (Brides / Style Me Pretty)
Colar de flores ou gravatinhas: duas opções fofas para deixar seu pet todo lindo para seu casamento! (Wedding Chicks / Green Wedding Shoes)
Colar de flores ou gravatinhas: duas opções fofas para deixar seu pet todo lindo para seu casamento! (Wedding Chicks / Green Wedding Shoes)
Brides / Intimate Weddings
Brides / Intimate Weddings
Além das alianças, os cachorros podem carregar plaquinhas até o altar com mensagens de amor para os noivos. Que tal? (The Knot / BarkPost)
Além das alianças, os cachorros podem carregar plaquinhas até o altar com mensagens de amor para os noivos. Que tal? (The Knot / BarkPost)
  • Ninguém melhor do que o próprio dono para saber exatamente o comportamento do animal. Se é um cachorro mais tranquilo, sociável e extrovertido, provavelmente ele se sentirá mais confortável com a situação. Não podemos nos esquecer que é um ambiente totalmente novo para o cachorro, com muitas pessoas, música alta e, especialmente, todas as atenções voltadas para ele durante o cortejo.
  • Para os cães cujo perfil não ajuda muito, seja por timidez, medo ou agressividade, existem alguns profissionais capazes de treiná-lo para a ocasião. O esforço vale a pena, caso seja um verdadeiro sonho para os noivos que o cachorro participe do momento da cerimônia. Nesse caso, o treinamento deverá começar com, no mínimo, seis meses de antecedência. Nossa dica é sempre consultar a opinião de um treinador especializado para se certificar de que o objetivo final será alcançado.
  • Independente do perfil do animal, é importante treiná-lo para essa situação. Música e aglomeração de pessoas são fatores que costumam assustá-los, por isso é essencial saber qual será sua reação. Alguns especialistas no tema sugerem levá-lo a uma feira de rua: é um local sempre cheio e com muitas pessoas conversando. A ideia é treiná-lo para ir ao encontro dos noivos através de um cortejo. Se possível, mais válido ainda seria levá-lo ao próprio local da cerimônia para realizar os treinos.
UK Wedding Blog / Wedding Party by WedPics
UK Wedding Blog / Wedding Party by WedPics
Green Wedding Shoes / Style Me Pretty
Green Wedding Shoes / Style Me Pretty
Style Me Pretty / Stephanie Fay Photography
Style Me Pretty / Stephanie Fay Photography
Studio EMP / Taylor Lord
Studio EMP / Taylor Lord
Laura Murray Photography / Feel27
Laura Murray Photography / Feel27
  • A presença de animais de estimação em cerimônias de casamento é algo praticamente restrito a ambientes abertos, como campo, fazenda ou praia. A grande maioria das igrejas não permite a participação de cachorros durante a cerimônia – exceto algumas cujo santo padroeiro é São Francisco de Assis, que é o protetor dos animais. De qualquer forma, vale se certificar com o espaço contratado a possibilidade de incluir seu pet na cerimônia.
  • Durante o cortejo de entrada, os cães podem participar de diversas maneiras. A mais tradicional delas é carregar as alianças dos noivos até o altar, mas eles também podem levar plaquinhas com mensagens divertidas ou apenas como acompanhantes especiais. Eles poderão caminhar até o altar sozinhos ou ao lado das daminhas e pajens do casamento – desde que sejam de porte pequeno. Tudo irá depender do comportamento do animal: mesmo que seja uma cerimônia mais descontraída, é essencial evitar imprevistos e garantir a segurança de todos os convidados.
  • O animal de estimação deverá ter alguém responsável por buscá-lo, dar comida e bebida e também por levá-lo de volta logo após a cerimônia. Durante a festa do casamento, por inúmeros motivos, é melhor que o seu pet não participe desse momento. A movimentação de pessoas será muito maior, possivelmente com crianças e ele também poderá ingerir algo ou até mesmo estragar parte da decoração. Além disso, muitos convidados podem não se sentir confortáveis com a presença de um animal durante a festa. Para evitar inconvenientes e possíveis problemas, ele deverá participar apenas da cerimônia.
  • Caso os noivos não se sintam seguros com a participação do pet durante a cerimônia, eles poderão inclui-lo no ensaio fotográfico após a cerimônia ou até mesmo no pré-wedding. O resultado sempre é incrível! Vale investir em trajes e acessórios especiais para deixar o clima mais divertido.
Patricia Lyons Photography / Jose Villa
Patricia Lyons Photography / Jose Villa
Rock My Wedding / Style Me Pretty
Rock My Wedding / Style Me Pretty
MODWedding / Deer Pearl Flowers
MODWedding / Deer Pearl Flowers
Snippet & Ink / Everyhting that Sparkles
Snippet & Ink / Everyhting that Sparkles
Borrowed & Blue Weddings / Project Wedding
Borrowed & Blue Weddings / Project Wedding
Dana Cubbage Weddings / Deer Pearl Flowers
Dana Cubbage Weddings / Deer Pearl Flowers

Tips For Bride

Noiva

Planejamento

Cerimônia e Festa

Especial: Interior de SP
Casamentos Reais

Colunistas

Guia de Fornecedores

Tips For Bride Tips For Bride Tips For Bride
Tips For Bride