O blog feito para as noivas do interior de São Paulo
DressGo
Tips For Bride

Etiqueta para organizar o cortejo da família dos noivos

Como já sabemos, o casamento é uma celebração formal que exige uma série de protocolos, especialmente quando pensamos em cerimônias tradicionais realizadas em espaços religiosos. Dentre as inúmeras preocupações dos noivos, uma das mais frequentes e difíceis de encontrar uma solução que agrade a todos é a organização da família no cortejo. São muitas as particularidades de cada casal, mas a nossa dica para este momento especial é: devem estar posicionados no altar e fazer parte do cortejo apenas pessoas extremamente importantes na vida do casal.

De modo geral, primeiramente seriam o noivo com a mãe, pai do noivo e mãe da noiva, casais de padrinhos e a entrada triunfal da noiva com seu pai. Existem inúmeras situações delicadas que podem dificultar o cortejo convencional, seja por pais separados, padrastos ou madrastas, se algum dos pais já faleceu ou simplesmente porque os noivos querem entrar com os pais (pai e mãe) ao lado de cada um. Conversamos com a assessora e cerimonialista Fernanda Leal, de Araraquara, que nos ajudou a esclarecer as principais dúvidas e regras de etiqueta familiar na hora de montar o cortejo:

EK Studios
EK Studios
  • O que fazer caso os pais sejam separados?

O ideal seria que eles conseguissem superar as adversidades e recordações ruins do passado e estarem unidos para a celebração do casamento do filho(a), já que se trata de um momento único e extremamente importante para eles. São apenas alguns minutos, durante o qual eles só precisarão ficar lado a lado no altar e saírem juntos no cortejo depois da cerimônia – não necessariamente de mãos ou braços dados. Caso não seja possível, a sugestão seria escolher alguém próximo da família para acompanhá-los no cortejo. Sempre digo às minhas noivas para selecionar apenas pessoas essenciais em sua vida para dividir o altar com você, nunca alguém só para tapar um buraco que os noivos não tenham uma ligação afetiva sólida.

 

  • Devo incluir o padrasto e/ou madrasta no cortejo?

É uma situação que depende exclusivamente da relação dos noivos com o atual casamento dos pais. Caso o padrasto ou madrasta estejam juntos com os pais há muitos anos e o casal os considere praticamente como membros da família, sem dúvidas, eles devem participar. No entanto, é preciso ter bom senso nesta escolha. Por exemplo, caso algum deles tenha sido pivô da separação dos pais, não pegaria nada bem dividir o altar com os noivos. Já tive caso de noivo que entrou com a mãe e a madrasta, sem problema nenhum.

 

  • O que fazer se a mãe da noiva não quiser entrar com o pai do noivo?

Seja por timidez ou falta de afinidade, muitas vezes a mãe da noiva não quer dividir o cortejo com o pai do noivo. Neste caso, existem algumas soluções. Uma delas seria, junto com os padrinhos, entram os pais da noiva e os pais do noivo e, depois, o pai da noiva e a mãe do noivo voltam à porta da igreja para uma segunda entrada no cortejo ao lado dos filhos. Outra alternativa seria colocar a mãe da noiva com algum irmão ou familiar próximo – e fazer o mesmo com o pai do noivo.

Divulgação
Divulgação
  • O que fazer se algum dos pais já faleceu?

Caso tenha sido o pai da noiva ou a mãe do noivo, que tradicionalmente os acompanham até o altar, o casal deverá decidir entre caminhar até o altar individualmente ou escolher alguém da família para os acompanhar. A maioria acaba não colocando ninguém no lugar por acreditar que é uma posição insubstituível na vida deles. Não existe uma regra, é uma decisão que depende de cada casal.

 

  • Como incluir pessoas queridas da família, como tias que são verdadeiras mães, ou os avós?

Eles podem participar como padrinhos ou também numa entrada especial, geralmente com as alianças, alguma imagem sacra ou a Bíblia. Fica super carinhoso e tem sido cada vez mais escolhido pelos noivos, que preferem ocupar grande parte do espaço de padrinhos com os amigos mais próximos.

 

  • Como funciona quando os noivos querem entrar com seus respectivos pai e mãe?

Se o noivo decidir caminhar até o altar de braços dados com o pai e com a mãe, a noiva deve fazer o mesmo, ou seja, também incluir a mãe na tradicional entrada. Outra opção, bem menos usada, seria o noivo entrar com os pais, seguidos pelos pais da noiva – sendo que o pai dela voltaria para uma segunda entrada com a noiva.

 

  • Em relação aos amigos que são padrinhos, posso desmanchar casais?

Se os amigos já forem casados, é inadmissível convidar apenas o homem ou apenas a mulher, fica uma situação extremamente deselegante. Caso eles sejam apenas namorados, não tem grandes problemas. Sempre recomendo aos casais que pensem com cuidado na escolha de casais que ainda namoram porque o relacionamento pode acabar e o parceiro do seu amigo ficará para sempre no seu álbum no seleto grupo de padrinhos. Quando a noiva tem muitas amigas mulheres e o noivo muitos amigos homens, independente de serem casados ou não, a sugestão é sempre realizar a cerimônia no estilo americano com madrinhas de um lado e padrinhos do outro.

Zippi.co.uk
Zippi.co.uk
Tips For Bride

Carrinho de bebê no cortejo

Na hora de escolher as daminhas e pajens para o cortejo da cerimônia e entrega das alianças, a idade das crianças influencia muito na escolha. Se elas forem muito pequenas, não vão entender o propósito e a importância da ocasião, além de correr o risco de chorar e, no final das contas, não participar. É inevitável que os noivos queiram incluir os bebês na cerimônia de alguma maneira, especialmente se forem sobrinhos, filhos de amigos muito próximos ou os próprios filhos. Vocês já ouviram falar do carrinho de bebê para o cortejo? É a coisa mais fofa do mundo! Se as crianças já encantam a todos os convidados, que dirá um bebê num carrinho de mão todo enfeitado, com flores e plaquinhas decorativas? Sim: é para morrer de amores!

Fica um charme, dá aquele toque todo especial e surpreendente na cerimônia e tem sido cada vez mais utilizado pelos noivos brasileiros – particularmente em casamentos mais informais, realizados ao ar livre, em sítios, fazendas ou praia. Geralmente, são bem rústicos e podem ser levados pelas outras crianças, se forem maiores, por algum dos padrinhos, pelas damas de honra ou pelos avós. Na maioria das vezes, com os dizeres de “lá vem a noiva”.

Mesmo assim, os noivos e pais das crianças devem estar preparados para situações inesperadas, como uma cólica, uma crise de choro ou simplesmente o bebê não parar quieto no carrinho. De qualquer forma, fica a nossa dica para os noivos que desejam tentar uma opção mais divertida, lúdica e carinhosa de envolver bebês tão queridos na vida deles. Preparados para uma overdose de fofura com as inspirações que trouxemos para vocês? Podem curtir à vontade!

adaytocherishweddings.com
adaytocherishweddings.com
Etsy / Gosling Photography
Etsy / Gosling Photography
Cean One Photography
Cean One Photography
Beaux Arts Photographie / Bumby Photography
Beaux Arts Photographie / Bumby Photography
In Bliss Weddings
In Bliss Weddings
Miles Witt Boyer / Rosie Beans Designs
Miles Witt Boyer / Rosie Beans Designs
Honey Heart Photography
Honey Heart Photography
Divulgação / Brett Heidebrecht
Divulgação / Brett Heidebrecht
Honey Heart Photography
Honey Heart Photography
Instagram
Instagram

Tips For Bride

Noiva

Planejamento

Cerimônia e Festa

Especial: Interior de SP
Casamentos Reais

Colunistas

Guia de Fornecedores

Tips For Bride Tips For Bride Tips For Bride
Tips For Bride