O blog feito para as noivas do interior de São Paulo
DressGo
Tips For Bride

Profissionais que Amamos: Fotógrafo Marco Costa

© Marco Costa 2013

Delicadeza no olhar, paixão pela profissão e uma trajetória profissional que surpreende a todos. Marco Costa é um dos fotógrafos de casamentos mais consagrados e talentosos do país, que reúne belíssimos registros de casais de uma maneira clássica e extremamente elegante. São fotografias que emocionam e nos fazem sentir um pouco da emoção do momento… Confira nosso bate-papo com Marco Costa, além de uma seleção incrível de fotos para vocês se inspirarem:

Você era engenheiro antes de ser fotógrafo profissional de casamentos. Como era sua antiga rotina, por quanto tempo e onde você trabalhou como engenheiro?

Eu gosto de dizer que ninguém deveria fazer a mesma coisa a vida inteira. Eu sou engenheiro agrônomo com mestrado em nutrição animal. Quando voltei dos Estados Unidos (depois do mestrado) comecei a trabalhar como executivo. A minha última posição antes de migrar totalmente para a fotografia foi como diretor para América Latina de uma empresa americana. O meu nome então era Marco “viajando” Costa, rotina da maioria dos executivos. Foram 16 anos dedicados a esta atividade.

Qual foi seu primeiro contato com a fotografia, como ela começou a fazer parte da sua vida e quando você percebeu que era com isso que você queria trabalhar?

A fotografia sempre me acompanhou como uma atividade ou universo paralelo, como gosto de descrever. Quando eu conheci a Carol, em 2004, falei que o meu sonho era viver da fotografia. Daquele rascunho no guardanapo de papel nasceu um plano que, depois de dez anos, nos trouxe onde estamos hoje. Foi uma mistura do meu desejo de não passar por esta vida sem ser um fotógrafo profissional, unido ao cansaço da rotina de executivo. A Carol foi decisiva neste processo, pois foi ela que me deu toda força para executar o projeto.

Suas fotos são belíssimas e trazem o clássico e tradicional de uma forma muito criativa e inteligente. Onde você busca inspiração para os retratos?

Nós vamos construindo a nossa fotografia ao longo do tempo. Quando eu comecei a minha jornada como fotógrafo profissional, tinha muita pressa de aprender, pois estava iniciando, mas não com a idade de um aprendiz. Fui com a Carol para o WPPI em Las Vegas e lá pude eleger algumas referências. Nos dois anos seguintes, participei de workshops com David Beckstead, Joe Buissink, Jerry Ghionis, Denis Reggie, John Russo e Zack Arias, ainda quando eles não vinham para o Brasil. Aprendi MUITO com estes fotógrafos e, com certeza, a base da minha fotografia de casamento e retratos devo a eles. Foi com eles também que aprendi a assistir um filme com um olhar diferente. Há muitos anos, a minha principal fonte de inspiração é o cinema.

marco-costa-fotografo-casamentos-1 marco-costa-fotografo-casamentos-2 marco-costa-fotografo-casamentos-4 marco-costa-fotografo-casamentos-5

Como é a sua rotina de trabalho? Como você organiza sua agenda para os eventos do final de semana, por exemplo?

Pois é, eu troquei a rotina do executivo pela do fotógrafo de casamentos. Aliás, tudo na vida exige uma rotina. Muitas pessoas que não são da nossa área, acham que nós trabalhamos durante os finais de semana e que de segunda à sexta estamos de folga, ledo engano. Nossa semana se resume a trabalhar no fluxo digital e tratamento das fotos, responder os orçamentos solicitados, fazer reuniões com novos clientes e sempre um pouco de pós venda. Quando temos casamento no sábado, na sexta procuramos ficar um pouco mais “light”. Sexta à noite é o momento de preparar todo o equipamento, limpar lentes, carregar pilhas e formatar os cartões de memória. A Carol é a responsável por estar em contato com os noivos e/ou assessoria para ficar a par de todos os detalhes, horários e locais de making of dos noivos, etc. Algumas vezes, temos casamentos durante a semana (judaicos). Isso complica um pouco a agenda, principalmente quando temos casamento também no final de semana.

Qual é o envolvimento de vocês com os noivos? Como é essa relação?

Nós usamos uma # no Instagram que é #quemfazcomamorfazmelhor. Isso define muito o que somos e fazemos. O nosso envolvimento com os noivos é total. Quero esta proximidade e cumplicidade. Quando eles não nos vêem apenas como os fotógrafos, a doação é maior, as expressões são mais naturais, sinceras, espontâneas. Obviamente que não conseguimos isso sempre. Emanamos a mesma energia para todos, alguns retornam na mesma intensidade, outros nem tanto.

Gostaríamos também de saber um pouco mais da Carol… Como surgiu essa parceria, como foi a transição da carreira de veterinária para fotógrafa e como é a relação profissional de vocês?

Carol é minha cara metade, esposa, parceira comercial e na vida. Ela sempre amou ser veterinária (adora bichos). Eu digo que tive sorte porque quando eu propus a ela o projeto da fotografia, ela estava atuando em uma área da veterinária que não gostava tanto. Ela foi a primeira a abandonar a carreira para se dedicar totalmente à nossa empresa. Temos uma divisão de tarefas, ela cuida mais do relacionamento com o cliente e da administração geral do estúdio. Eu fico mais envolvido com o fluxo digital. Trabalhar como marido e mulher tem vantagens e desvantagens. Separar o pessoal do profissional é sem dúvida o nosso maior desafio de todos os dias.

Há quanto tempo vocês atuam no mercado de casamento? Quais são os seus sonhos para o futuro e como você se imagina daqui dez anos?

A nossa jornada começou em 2005. O primeiro casamento foi em 2006. São dez anos de estrada na fotografia de casamento. Próximos dez anos? Podem ser os próximos cinco anos? Dez anos é muito tempo (risos). É natural pensar que, com o passar dos anos, não vamos conseguir manter o ritmo alucinante de hoje em dia, em termos de números de casamentos por ano. Nunca quero abandonar a fotografia. Na minha lista para o futuro, imagino aumentar o meu envolvimento com a área acadêmica, fomentar uma equipe de trabalho cada vez mais alinhada para eu continuar fotografando, porém em um ritmo mais “suave” e, quem sabe, buscar oportunidades comerciais na área da fotografia, seja com serviços ou produtos.

marco-costa-fotografo-casamentos-3 marco-costa-fotografo-casamentos-6 marco-costa-fotografo-casamentos-7 marco-costa-fotografo-casamentos-14 marco-costa-fotografo-casamentos-9

Quais são os prêmios que vocês já ganharam? Qual foi a sensação de ganhar o primeiro deles, o que você sentiu naquele momento?

A nossa primeira foto premiada foi em um concurso de uma empresa de software dos Estados Unidos chamada ACDsee. A foto ganhadora iria estampar a caixa da próxima versão do software. Mandei um portrait e quando recebi o email comunicando que a foto havia ganhado foi uma sensação incrível. Estávamos no inicio do nosso projeto e este prêmio foi como um “sinal” para irmos em frente. De lá para cá, já dedicados à fotografia de casamento, ganhamos alguns prêmios dentro e fora do Brasil. Na maioria são “awards” de associações de fotógrafos como Inspiration Photographers, Fearless e Wedding Society. Na minha opinião, os dois mais importantes foram o concurso da Revista Rangefinder, dos Estados Unidos, e o mais recente, o primeiro lugar na categoria Casamento do La grande Photo de Paris. Prêmios e awards não são garantia de sucesso no nosso negócio, mas indicam que estamos no caminho certo e claro, massageiam o ego.

Gostaríamos de entender um pouco mais da estrutura da empresa: Como é formada a equipe de fotografia do Marco Costa? São quantas pessoas? Em média, são realizados quantos eventos por mês? Nesta trajetória, quantos casamentos já foram fotografados? 

Atualmente somos em cinco pessoas. Além da Carol e eu, temos uma gerente do estúdio (Thaíse) responsável por manter tudo funcionando. A Jessica é responsável pelo fluxo inicial das fotos (faxina) e o Rodrigo, nosso terceiro fotógrafo. Ele já está conosco há mais de seis anos e, desde 2014, chefia a nossa equipe fotografando alguns eventos onde eu e a Carol não estamos presentes. Temos uma lista preferencial de fotógrafos freelances para fotografar conosco ou com a equipe do Rodrigo. Atualmente, fotografamos entre 45 a 52 casamentos por ano. Eu não sei quantos casamentos fotografamos no total. Uma hora destas vou parar e contabilizar todos. Eu posso afirmar que de 2010 até 2016 fotografamos 255 casamentos.

marco-costa-fotografo-casamentos-10 marco-costa-fotografo-casamentos-15 marco-costa-fotografo-casamentos-11 marco-costa-fotografo-casamentos-12 marco-costa-fotografo-casamentos-8 marco-costa-fotografo-casamentos-13Créditos das imagens: Marco Costa Fotografia

Tips For Bride

Profissionais que Amamos: Leticia Checchia, da Le Jolie Doces

Assim como qualquer tipo de culinária, que nada mais é do que a arte de servir bem, a confeitaria encanta e fascina por sua delicadeza, graciosidade e inúmeras possibilidades para criar a desenvolver novos tipos de massas, recheios e coberturas em doces finos com diferentes formatos e acabamentos. Sem dúvidas, é algo não apenas para degustar e se deliciar, mas também para ser apreciada. No nosso Guia de Fornecedores, reunimos as melhores empresas do estado de São Paulo para realizar o casamento dos seus sonhos e, hoje, trouxemos uma entrevista especial com a Leticia Checchia, proprietária da Le Jolie Doces, de Campinas. Advogada por formação e confeiteira de mão cheia, é também professora e ministra cursos na Escola Le Jolie. Seu talento é inegável. Confira abaixo:

 

leticia-lejolie-home

Como foi sua trajetória profissional até a Le Jolie Doces?

Sou advogada de formação e trabalhei na área por 11 anos. Minha rotina de trabalho era completamente diferente, mais estática e muito burocrática, com muita pressão, prazos e problemas para serem resolvidos o tempo todo, com horários muito certinhos a serem cumpridos, uma rotina que hoje, nem de longe, eu tenho.

Como surgiu o interesse pela confeitaria e a partir de qual momento você decidiu que era isso que gostaria de fazer profissionalmente?

O interesse pela confeitaria vem da minha bisavó e das minhas duas avós, materna e paterna que eram doceiras de mão cheia. Sempre ficava encantada com a facilidade delas em cozinhar e adoçar nossas tardes e a dos meus irmãos. Infelizmente as duas se foram antes que eu começasse a trabalhar profissionalmente… Muitas das minhas receitas são inspirações delas. Meu interesse profissional surgiu de uma oportunidade em investir em algo diferente, já que a advocacia não me emocionava mais. Estava buscando algo diferente e, na época, uma amiga estava abrindo uma lojinha de doces caseiros, comprei uma parte da sócia dela, mas ainda não tinha abandonado o direito. Quando comecei a vivenciar aos finais de semana e nas minhas férias, me apaixonei, pedi demissão do escritório e mergulhei de vez nesse mundo!

Você estudou na LeNotrê Paris. Como decidiu cursar confeitaria na França?

Na realidade, eu sempre amei a França, já fazia aulas particulares de francês e meu professor, quando viu a minha mudança de carreira, me incentivou e ajudou a procurar, correr atrás de tudo, enviar a carta para o processo seletivo. A experiência foi maravilhosa, muito inspiradora que me trouxe grandes influências, além de ter me motivado para abrir a Le Jolie, pois ela não existia quando eu fui à França.

Há quanto tempo surgiu a Le Jolie?

A Le Jolie nasceu há quatro anos, quando resolvi trilhar meu caminho sozinha, do meu jeito, com as minhas receitas e ideias. Meu primeiro casamento foi de um casal de amigos, dei de presente metade dos docinhos e, a partir dali, outros foram aparecendo e não parei mais! Hoje, já atendi mais de 300 noivas.
le-jolie-doces-casamento-6 le-jolie-doces-casamento-4

Gostaríamos de saber detalhes da estrutura da Le Jolie. Como é a rotina de trabalho da Leticia?

Atualmente, contamos com 15 funcionários e a estrutura da Le Jolie está dividida em dois estabelecimentos: o ateliê onde temos a cozinha e o atendimento aos clientes e a escola. A minha rotina de trabalho é uma loucura, pois além de estar na criação, produção e finalização dos doces e bolos, faço questão de atender todas as noivas pessoalmente e fazer todos os orçamentos e projetos! As quantidades variam um pouco conforme a demanda das festas, mas a demanda média é de 3.000 doces por semana. Nosso recorde foi a produção de 10.000 doces em apenas sete dias.

Onde você busca inspiração para novas receitas, novos tipos de doces, massas, recheios e coberturas?

Busco inspiração em tudo, desde a hora que acordo, já penso em doces! Fico pensando em como colocar algum ingrediente num novo doce ou como transformar algo que eu como ou provo em algum doce ou bolo. É um processo criativo muito gostoso porque sempre invento algo novo!

Há quanto tempo existe a Escola Le Jolie e como surgiu essa ideia?

A Escola Le Jolie nasceu de um sonho. Era um sonho de passar adiante o conhecimento e oferecer acesso a essa arte tão envolvente encantadora que é a culinária, mais precisamente a confeitaria. Nosso intuito é trazer vários tipos de cursos, palestras, oficinas nas áreas da confeitaria, da culinária em geral, artes e muito mais, reunindo sempre os renomados profissionais de cada ramo. Esse sonho se tornou realidade através de duas amigas empreendedoras e sonhadoras que juntaram a expertise e o know how para trazer para Campinas um espaço de acesso não só de conhecimento, mas de cultura, de troca e de disseminação de experiências.

Como você se imagina daqui dez anos? Qual seria um sonho que você ainda não realizou?

Eu me imagino trabalhando muito, dando muitas aulas e trazendo inovações e profissionais maravilhosos para mais e mais pessoas sempre! Estou com dois sonhos no momento, que é uma loja no exterior, que ainda é efetivamente um sonho, mas que pretendo realizar; outro sonho, que está mais perto de se realizar é formar grupos de confeiteiros e amantes da confeitaria para workshops fora do país, como França, Itália, Espanha e Inglaterra.

le-jolie-doces-casamento-3 le-jolie-doces-casamento-2

Créditos das fotos: Le Jolie Doces
Créditos das fotos: Le Jolie Doces
Tips For Bride

Profissionais que Amamos: Fernanda Rosset

Novidade no blog Tips for Bride: inauguramos a categoria “Profissionais que Amamos” exatamente para trazer perfis e histórias de empreendedores que se destacam no mercado de casamentos, são nossos parceiros e que atendem o interior de São Paulo. Fazemos questão de conhecer pessoalmente o trabalho realizado por essas empresas e compartilhamos algumas curiosidades e informações super úteis para te ajudar nesta difícil etapa de escolha de fornecedores para o dia mais inesquecível da sua vida. Confira abaixo a entrevista que realizamos com a Fernanda Rosset:

fernanda-rosset-perfil

Há quanto tempo existe a empresa Fernanda Rosset e como tudo começou?

Trabalho com confeitaria há 6 anos. Nesse tempo, tive uma confeitaria por quatro anos e, no início deste ano, resolvi que gostaria de trabalhar apenas com bolos, que sempre foi minha paixão… Foi aí que criei minha própria empresa, a Fernanda Rosset.

Como aconteceu essa aproximação com o universo de noivas?

Acho que quem é apaixonado por bolos sempre sonha em fazer um casamento. Lembro da experiência da faculdade onde tivemos aulas sobre bolos de casamento… Com certeza, sempre foi a área da confeitaria que mais me encantou. Com os anos, foram aparecendo alguns projetos, fotos para revista, até que comecei a fazer muitos bolos. Hoje são as noivas minhas maiores e melhores clientes, amo estar presente nesse dia tão especial.

Antes de fundar sua própria empresa, o que você já fez? Quem era a Fernanda Rosset antes de trabalhar com bolos?

Eu me formei em Administração Hoteleira e, durante a faculdade, fiz muitos estágios na área de gastronomia, inclusive no restaurante DOM de Alex Atala e A Bela Sintra. Pensei que queria trabalhar com cozinha quente, mas depois de um ano, percebi que aquilo não era pra mim. Sempre gostei de fazer as coisas com calma e a cozinha quente era muita correria e pressão. Foi aí que decidi que assim que eu acabasse a faculdade, iria morar fora e me tornar uma Chef Patissier. Fiquei um ano estudando apenas confeitaria na International Culinary Center, em Nova Iorque, e descobri que queria fazer aquilo para sempre. Desde 2010, trabalho com a confeitaria. Tive minha primeira empresa chamada Le Jardin Secret e agora sigo com a “Fernanda Rosset”.

fernanda-rosset-bolos-4

Quantas pessoas trabalham com você?

Atualmente trabalho com mais duas pessoas.

Como você faz pesquisas de sabores, formatos, receitas novas?

Gosto muito de testar coisas novas, sempre gostei. Minha maior fonte de inspiração além de meus clientes são livros e blogs. Não me inspiro apenas em receitas, acho que nesse universo a gente tem que se reinventar o tempo todo e se inspirar com tudo que envolve um casamento.

Como é um dia de trabalho na Fernanda Rosset?

Meu dia sempre começa cedo na cozinha, trabalho em confeitaria exige muita atenção, todos os ingredientes devem ser pesados corretamente. O primeiro processo é sempre o “mise en place”. Depois de tudo separado e organizado começamos a bater os bolos. A parte da tarde fica para fazer os recheios, decorar e fazer degustações com as noivas.

Como você se imagina há 10 anos?

Fazendo muitos casamentos e realizando sonhos.

fernanda-rosset-bolos-3

Qual é um sonho que ainda não realizou na empresa Fernanda Rosset?

Sou muito feliz e realizada no que faço, vejo isso com um privilégio hoje em dia. Meu sonho é que eu possa continuar crescendo nesse mercado.

Quantas noivas você já atendeu durante esse período?

Nesses seis anos, foram mais de 400 bolos e com certeza 90% deles foram naked cake.

Sente que existe uma tendência nos bolos de casamento? O que você diria que está em alta?

Acho que tudo nesse mercado hoje tende ao um lado mais natural, menos fake, as noivas querem que os bolos tenham mais identidade e personalidade.

Alguma dica especial para as noivas do interior de SP ou que você sempre diz às suas clientes?

Minha dica é que a noiva sempre tenha uma referência do que quer, fica muito mais simples e fácil de deixar esse dia perfeito como ela sempre sonhou. Para as noivas do interior, minha dica é explorem todos esses cenários lindos e que eles acompanhem em sua rusticidade e simplicidade desde a decoração da festa até a mesa de doces.

fernanda-rosset-bolos-2

Instagram
Instagram

Tips For Bride

Noiva

Planejamento

Cerimônia e Festa

Especial: Interior de SP
Casamentos Reais

Colunistas

Guia de Fornecedores

Tips For Bride Tips For Bride Tips For Bride
Tips For Bride