O blog feito para as noivas do interior de São Paulo
NOIVA
Noiva
DressGo
Tips For Bride

Entrevista com Giselle Nasser: Como reconhecer uma renda de qualidade?

Já comentamos sobre o problema de comprar vestidos pela internet, especialmente de sites chineses, em que a qualidade do produto fica seriamente comprometida, já que, na maioria das vezes, são imitações baratas de estilistas renomados que utilizam materiais de altíssima qualidade na confecção dos vestidos. A regra também vale para vestidos de noiva produzidos no Brasil e com preços extremamente convidativos.

Em se tratando de modelos com rendas, é importante se atentar a alguns detalhes que, sem dúvidas, serão muito úteis na hora de comprar ou alugar o vestido dos seus sonhos. Afinal, como reconhecer uma renda de qualidade e acertar na produção do look do dia mais especial para a noiva? Conversamos com a talentosíssima estilista Giselle Nasser, da Nouveau por Giselle Nasser, que nos deu dicas preciosas para reconhecer e conseguir distinguir as rendas de qualidade. Confira abaixo:

renda-qualidade-home

Além da questão do toque (maciez e barulho ao esfregar), que outros aspectos visuais podemos prestar atenção para identificar uma renda de má qualidade?

Grãos muito abertos do tule, arremates das linhas aparentes nos buques de flores (como se tivessem “fiapinhos” saindo) e cheiro (fios sintéticos de má qualidade têm cheiro forte característico). O fio sintético de má qualidade também tem um brilho característico, similar ao nylon. A boa renda é opaca.

Quais são os principais tipos de rendas utilizados em vestidos de noiva?

Renda chantilly e renda chantilly com sutache. A guipuire é bem menos usada.

Existem lojas no Brasil que comercializam rendas de boa qualidade, vindas de outros países, como França, por exemplo?

Existem as boas lojas da região da 25 de março, mas é preciso ter conhecimento pra saber identificar uma renda francesa de uma renda chinesa de má qualidade, nem sempre os vendedores deixam claro a origem das rendas. Com os impostos brasileiros, as rendas são bastante caras aqui no varejo. Infelizmente os sites estrangeiros não são seguros para comprar, há sempre o risco de receber algo diferente do que se escolheu e a taxa de importação é altíssima.

O preço é um bom indicativo de que a renda pode ser de boa ou má qualidade?

Quase sempre. Fazemos muita questão de mostrar às nossas noivas as diferenças entre as rendas sintéticas e francesas, deixando claro com muita transparência o que elas estão comprando. Mesmo entre as rendas sintéticas, há uma escala enorme de variedade de qualidade e preço, e também mostramos pra elas a alta qualidade dos produtos que trabalhamos. Quando o vestido é muito mais barato do que o mercado, é preciso ficar atenta à matéria prima, pois não existe milagre, todos estamos sujeitos aos mesmos impostos.

Apenas as rendas produzidas manualmente podem ser consideradas de qualidade? Ou existem rendas muito boas feitas na máquina?

Sim, certamente existem rendas feitas à máquina de extrema qualidade. Aliás, hoje em dia, a maioria o são.  O que conota qualidade é o conjunto entre design, toque, composição e resistência. Na nossa linha Fleur (imagens de fundo rosa), usamos rendas sintéticas de extrema qualidade e bom gosto que atendem perfeitamente a uma noiva que está buscando beleza e qualidade com bom preço. Para outras noivas, a nobreza da matéria prima importa muito e a renda francesa é fundamental. Para essas noivas, temos nossa linha Coeur (imagens de fundo cinza), de vestidos feitos somente com rendas de origem francesa comprovada.

renda-qualidade-giselle-nasser-2 renda-qualidade-giselle-nasser-1 renda-qualidade-giselle-nasser-3

Créditos das fotos: Nouveau por Giselle Nasser
Créditos das fotos: Nouveau por Giselle Nasser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tips For Bride

Noiva

Planejamento

Cerimônia e Festa

Especial: Interior de SP
Casamentos Reais

Colunistas

Guia de Fornecedores

Tips For Bride Tips For Bride Tips For Bride
Tips For Bride